Dicas para montar seu posto de combustível

Dicas para montar seu posto de combustível

Dicas para montar seu posto de combustível

Já pensou em montar um posto de combustível? Não sabe por onde começar? Será que o investimento lhe dará um bom retorno? Quais os documentos necessários?
São muitas dúvidas, né?
Mas mantenha a calma, preparamos algumas dicas que podem ajudar você, olhe só:

1) O mercado e a concorrência

Alguns empreendedores têm certo receio de investir em postos de combustível pelo fato de ser um ramo bem concorrido, todavia muitas vezes esta premissa é uma falácia.
O mercado dos combustíveis conta com um dos públicos mais abrangentes conhecidos, de empresas à indivíduos, dos mais jovens aos idosos e das classes mais baixas às mais altas, afinal o combustível é um item básico para a locomoção de cargas e pessoas;
Além disso, é importante ressaltar que um posto de combustível pode trabalhar com diferentes variedades, desde lojas de conveniência até restaurantes como alternativa para gerar maior lucro.

2) A localização

Um dos principais pontos a serem pensados na hora de montar um posto de combustível é a localização.
O lucro do estabelecimento está diretamente ligado ao número de veículos que por ele vão trafegar, o fácil acesso aumenta o fluxo de clientela, entretanto é importante pensar em termos de investimento e retorno, sem esquecer de considerar as leis de zoneamento e as condições de infraestrutura.
É importante salientar que um posto urbano necessita de uma área aproximada de 900 metros quadrados enquanto um posto localizado nas margens das estradas, que visa comportar veículos maiores como caminhões de carga, precisa de uma área de 5000 metros quadrados para que haja espaço de manobra.

3) A documentação

Um posto de combustível precisa de toda a documentação de uma empresa comum, todavia é imprescindível que o mesmo siga algumas normas da legislação ambiental para que possa funcionar dentro da lei.
Existem diversas exigências do Conama (Conselho Nacional de Meio Ambiente) e da ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), mas é importante lembrar que o órgão emissor de algumas destas licenças varia de acordo com a região, no Rio Grande do Sul, por exemplo, quem às expede é a FEPAM (Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luiz Roessler), já em São Paulo é a CETESB (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo).
Alguns destes documentos são:
*Alvará de funcionamento e localização de acordo com o PDU da cidade (Plano Diretor Urbano);
*Laudo de liberação de esgoto;
*Laudo de liberação do solo;
*AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros) em conjunto com o PPCI (Plano de Proteção Contra Incêndios).

Obs.:Existem algumas especificidades dependendo da região em que você se encontra, portanto recomendamos que se estabeleça um contato prévio com os órgãos responsáveis de sua região para maiores informações acerca da legislação.

4) O investimento

Os valores variam bastante dependendo do modelo de negócio que se pretende…
Quando falamos da construção do espaço e a tramitação das exigências legais, esteja preparado para cerca de 10 a 30 meses de trabalho árduo e pelo menos dois anos até atingir uma boa margem de lucro.
Entretanto também existem relatos de empreendedores do ramo que investiram em postos já construídos, diminuindo significativamente o investimento, com retorno em cerca de 17 meses, trabalhando na inovação destes espaços a partir de iniciativas já citadas neste artigo, como lojas de conveniência, restaurantes e afins. Porém é uma prática muito arriscada que envolve novas licenças legais, ligadas à higiene (sanitárias) e à regulação do estabelecimento em si.

Gostou das nossas dicas? Então conheça nossos produtos e entre em contato conosco para solicitar um orçamento.

Junte-se aos nossos assinantes.

Receba as notícias do nosso blog, quentinhas, direto do forno.




Posts mais vistos


  • E-book

    Baixe o e-book