A importância da gestão ambiental em postos de combustível

A importância da gestão ambiental em postos de combustível

A importância da gestão ambiental em postos de combustível

Os postos de combustível prestam um serviço essencial para as pessoas, oferecendo a elas a oportunidade de utilizarem os meios de transporte para se locomover, dentro outros serviços. Mesmo assim, não há como negar que esse tipo de estabelecimento possui um alto poder de poluição para o meio ambiente que o cerca, oferecendo riscos a população que os rodeia em um perímetro de espaço considerável.

Para que qualquer tipo de contaminação atribuída por vazamentos de combustíveis derivados do petróleo não traga maiores consequências, é indispensável que o empresário que desenvolve esse tipo de atividade realize a gestão ambiental em seu estabelecimento, evitando qualquer contratempo futuro desta natureza.

e-book

Entenda os riscos

Em primeiro lugar, é necessário que o profissional entenda os riscos que aquele tipo de estabelecimento pode causar ao meio ambiente. O derramamento dos combustíveis e seus derivados, por exemplo, pode contaminar o solo afetado e, dependendo da quantidade, a contaminação pode chegar aos lençóis freáticos e prejudicar a qualidade da água consumida pelos moradores próximos ao local. Por isso, o não-cumprimento das normas de segurança e de atuação pode levar a multas e sanções para os postos de combustíveis.

Por que fazer gestão ambiental

Além de aliar a sua atividade econômica a métodos racionais de utilização dos recursos naturais, sempre buscando o respeito ao meio ambiente, você incentiva o desenvolvimento sustentável. Porém, várias normas devem ser respeitadas para preservar a saúde e bem-estar de todos os envolvidos no seu negócio: clientes, colaboradores e moradores próximos da região em que você atua.

A atitude sustentável de um posto de combustíveis não se limita apenas a fiscalizar as possibilidades do vazamento de combustíveis, mas outros pontos também devem ser analisados com bastante atenção, como o consumo de água excessivo para lavagem de automóveis, emissão de substâncias químicas e o descarte de produtos com alto risco de contaminação.

Como fazer a gestão ambiental?

Antes de mais nada você deve lembrar que trabalha com pessoas e para pessoas. Sendo assim, o treinamento da equipe de atendimento é indispensável para que ela esteja preparada para agir em situações de risco. Qualquer solução rápida que for empregada nestas situações pode evitar grandes riscos. Como já diz o velho ditado: “A prevenção é melhor do que o tratamento”. Neste caso específico, as normas da Resolução 273 do Conselho Nacional de Meio Ambiente (CONAMA), tratam sobre o assunto, além de verificar o seguimento dos procedimentos instituídos por órgãos locais de regulamentação como Prefeituras e Secretarias. Ninguém está livre de infortúnios, por isso, a orientação da equipe envolvida é fundamental. Outros pontos como local para armazenagem de materiais, verificação diária de equipamentos de combate a incêndio e o tratamento de resíduos para evitar a contaminação local, também deve fazer parte da sua estratégia de gestão ambiental.

Você já possui algum projeto de gestão ambiental? Quais são as estratégias empregadas em seu estabelecimento? Compartilhe conosco!

Junte-se aos nossos assinantes.

Receba as notícias do nosso blog, quentinhas, direto do forno.




Posts mais vistos


  • E-book

    Baixe o e-book